Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / 09 / Vale cria instituto e lança edital de R$ 20 milhões para a Cultura

Vale cria instituto e lança edital de R$ 20 milhões para a Cultura

Por Fátima Sá para O Globo em 22/09/2020.

Começa hoje inscrição para programa que vai patrocinar projetos em todo o país via Lei Rouanet

Um edital, com R$ 20 milhões destinados a patrocinar projetos artísticos em todo o país, marca hoje o lançamento do Instituto Cultural Vale. A empresa, que apoia cerca de 60 iniciativas na área, da reconstrução do Museu Nacional à manutenção de Inhotim, passando pela gestão de quatro espaços culturais próprios, quer fortalecer sua atuação no setor. Por enquanto, não prevê uma sede para o instituto, mas já escala um painel de especialistas, incluindo representantes de outras instituições culturais, para opinar sobre estratégias e apostas.

Parte mais visível da novidade, o edital batizado de Chamada Vale de Patrocínios Culturais receberá inscrições de hoje até o dia 14 de outubro. Valem projetos nas áreas de “patrimônio (material e imaterial), música, festividades, circulação (itinerência), museu e memoria”. A mineradora diz que busca projetos que valorizem patrimônio e identidades brasileiras e que contribuam para desenvolver os locais onde acontecerem.

Resultado

Os valores serão distribuídos em quatro faixas: até R$ 250 mil, até R$ 500 mil, até R$ 1 milhão e até R$ 2 milhões. Todos os recursos são provenientes de renúncia fiscal, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, como o governo Bolsonaro rebatizou a Lei Rouanet. Uma comissão de mais de 70 especialistas irá avaliar os projetos inscritos, e os vencedores serão divulgados no dia 1 de dezembro. As inscrições podem ser feitas no site institutoculturalvale.org/chamadavale.

— O edital é só um pedaço do instituto, mas é uma iniciativa inédita, para contribuir com a produção cultural e fomentar a economia criativa — diz Luiz Eduardo Osorio, diretor-executivo da empresa e presidente dos conselhos Estratégico e de Curadores do Instituto. — O que a gente quer de fato é diversidade, De todo tipo. E impactar positivamente a vida das pessoas em todo o território nacional. O edital e o instituto pretendem ser um instrumento de transformação social através da democratização da cultura e da arte.

Imagem

Perguntado sobre o impacto do anúncio na imagem da mineradora, após os desastres ambientais de Mariana e Brumadinho, em 2015 e 2019, respectivamente, Osorio afirma que não há relação entre uma coisa e outra:

— A Vale investe em cultura há mais de 20 anos. Nos últimos dez, a companhia já colocou R$ 732 milhões em projetos culturais. Mas havia espaço para aumentar essa atuação. E íamos fazer isso antes até, só que veio a pandemia e precisamos esperar.

O instituto nasce com um orçamento de R$ 102,4 milhões destinados ao edital e a cerca de 60 outros projetos em 50 cidades. A grande maioria é fruto de incentivo fiscal, sendo R$ 17,86 milhões de dinheiro próprio. Num ano em que a cultura já penava, muito antes da Covid, com a redução de patrocínios e a imposição de “filtros ideológicos”, o anúncio da Vale surpreende. A título de comparação, um dos mais disputados editais do país, o Rumos, do Itaú Cultural, destinou R$ 15 milhões para o biênio 2019-2020, e o Natura Musical disponibilizou R$ 8,5 milhões para os projetos de 2020.

Outras ações tocadas pelo instituto, que mantém quatro espaços culturais em Minas, Espírito Santo, Maranhão e Pará, incluem a reforma do Museu do Ipiranga, o apoio à conservação do Cristo Redentor, o patrocínio de festividades como o Círio de Nazaré, e o Programa Vale Música, de incentivo à educação musical e apoio a orquestras.

Fonte: https://oglobo.globo.com/cultura/vale-cria-instituto-lanca-edital-de-20-milhoes-para-cultura-24652586