Você está aqui: Página Inicial / Rede / Cátedra Olavo Setubal de arte e cultura

Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência

Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência

Catedráticos: Sergio Paulo Rouanet, Ricardo Ohtake, Eliana Sousa Silva, Helena Nader & Paulo Herkenhoff, Néstor Garcia Canclini

Catedrático Paulo Sérgio Rouanet 2016Catedrático Ricardo Ohtake 2017
Catedrática Eliana Sousa e Silva 2018Catedráticos Paulo Herkenhoff e Helena Nader 2019Catedrático Néstor García Canclini 2020site da Cátedra no IEA-USP

A Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência é fruto do esforço do IEA de inserir na Universidade um novo e mais profundo olhar para a arte, a cultura e a ciência. Criada em 2015 e lançada oficialmente em fevereiro de 2016, tem um titular de reconhecido mérito escolhido anualmente por seu Comitê de Governança. O coordenador acadêmico é Martin Grossmann, ex-diretor do IEA e professor da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP.

Sendo um projeto do IEA em parceria com o Instituto Itaú Cultural, a Cátedra Olavo Setubal é um espaço para discutir e promover atividades voltadas ao universo das artes com foco na gestão cultural. Seu objetivo é fomentar reflexões interdisciplinares sobre temas acadêmicos, artístico-culturais e sociais nos âmbitos regional e global.

Além das cinco programações propostas pelos seis catedráticos destacam-se também:

 

Catedráticos:

 

 

 

 

 

 

Néstor García Canclini

O influente antropólogo cultural latino-americano Néstor García Canclini, foi o mais recente titular da cátedra, de 1 de setembro de 2020 até 28 de fevereiro de 2022. O tema de seu projeto foi "A Institucionalidade da Cultura no Contexto Atual de Mudanças Socioculturais".

Veja aqui os principais destaques de sua passagem pela cátedra Olavo Setubal

Acesse o perfil completo de Néstor Garcia Canclini

 

Titulares em 2019: Paulo Herkenhoff e Helena Nader

 

Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e CiênciaCátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência

O curador, historiador e crítico de arte Paulo Herkenhoff e a bioquímica Helena Nader, professora da Unifesp e ex-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), foram titulares da Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência em 2019. Durante a titulação ocorreram discussões sobre o papel da arte, da cultura e da ciência na consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU; a produção de artistas concretos e neoconcretos brasileiros; as relações entre conhecimentos em dois "artistas-cientistas" (Leonardo da Vinci e Cildo Meireles); as conexões entre arte e física, psicanálise, tecnologia e outras áreas; e abordagens das ciências sociais sobre questões que marcam a cultura brasileira.

Veja aqui os principais destaques de suas passagens pela cátedra Olavo Setubal

Acesse o perfil completo de Paulo HerkenhoffHelena Nader


Titular 2018: Eliana Sousa Silva

Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência

A ativista social, cultural, educacional e fundadora e diretora da Redes da Maré, Eliana Sousa Silva, foi titular em 2018. Durante a sua titularidade Eliana desenvolveu projetos voltados às periferias que tratavam de literatura, narrativas visuais, teatro e outros, com o tema Centralidades Periféricas.

Veja aqui os principais destaques de sua passagem pela cátedra Olavo Setúbal

Acesse o perfil completo de Eliana Sousa Silva


Titular 2017: Ricardo Ohtake

Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência

Ricardo é ex secretário da Cultura do Estado de São Paulo, secretário do Verde e do Meio Ambiente da Prefeitura de São Paulo e já dirigiu o Centro Cultural São Paulo, o Museu da Imagem e do Som e da Cinemateca Brasileira. Sua titulação ocorreu durante 2017, em que desenvolveu projetos voltados às instituições culturais e dirigentes culturais, além de promover exposições de arte.

Veja aqui os principais destaques de sua passagem pela cátedra Olavo Setúbal

Acesse o perfil completo de Ricardo Ohtake


Titular 2016: Sérgio Paulo Rouanet

Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência

Rouanet destacado filósofo e ensaista brasileiro, foi secretário nacional de Cultura (1991-1992) e diplomata de carreira. É o oitavo ocupante da Cadeira nº 13 da Academia Brasileira de Letras, eleito em 23 de abril de 1992. Durante o seu período como titular da cátedra, ele tratou das relações entre a produção artística e a ciência, psicanálise, literatura e outros.

Veja aqui os principais destaques de sua passagem pela cátedra Olavo Setúbal

Acesse o perfil completo de Sérgio Paulo Rouanet