Você está aqui: Página Inicial / Rede / Rede: Lotes Vagos

Rede: Lotes Vagos

Rede: Lotes Vagos

Lote 01 - 100m2 de grama. Rua Maranhão (Belo Horizonte, abril maio e junho de 2005) Proposição de Louise Ganz e Breno Silva. Foto Louise Ganz (CAPA 550x320)

O módulo Rede reúne os registros de acontecimentos artísticos, institucionais, debates e produções teóricas sobre o mundo das artes e da cultura no Brasil. Articula os diversos colaboradores do Fórum Permanente por meio da exposição, documentação e reprodução de seus trabalhos.

Lotes Vagos: Ação Coletiva de Ocupação Urbana Experimental - Expansões

Apresentação"Ação Coletiva de Ocupação Urbana Experimental" por Louise GanzGaleria de FotosBlog

Foi criado por Louise Ganz, como uma ação coletiva, contando com a posterior colaboração de Breno Silva, de diversos artistas e arquitetos, e de populações locais

Lotes Vagos é um projeto que visa transformar os lotes privados de uma cidade em espaços públicos de uso coletivo, durante um período. Os lotes são emprestados pelos seus proprietários e usados por vizinhos, moradores, transeuntes, até que seja solicitado de volta. O grupo que participa da transformação do lote em espaço público torna-se responsável pela implantação do projeto, pelo seu cuidado, pelos acontecimentos.

O processo de construção urbana é hoje baseado na lógica do mercado, da especulação imobiliária, do estímulo à espetacularização dos espaços, e paralelamente vem aumentando a segregação e o medo entre os habitantes. Esse projeto propõe outro caminho – realçar uma rede de espaços vazios, que são potenciais de respiração e invenção. Os tipos de ocupação dos lotes não visam eliminar esse caráter meio abandono, meio memória vegetal, topográfica e arqueológica. Permanece um certo caráter de vago mesmo, pois senão vira empreendimento. As intervenções são nesse limite, entre vago e propositivo. Em todos os locais criamos relações com as especificidades físicas do lugar e com os grupos de pessoas do entorno e suas atividades.

As possibilidades de ocupações livres, problematiza os modos de vida social hoje, abordando questões como as noções de propriedade, meio ambiente, ócio, comunidades, ética e estética.

Foi realizado inicialmente em Belo Horizonte, cidade que possui 70 mil lotes vagos, o que corresponde a 10% das propriedades privadas da cidade. Se somadas, correspondem à uma porcentagem imensa de áreas disponíveis e próximas de toda a população.

Em 2008 realizamos, através do Conexão Artes Visuais/Minc/Funarte/Petrobrás, uma expansão do projeto Lotes Vagos em Fortaleza.

 


 

Acesse o perfil completo de Louise Ganz e Breno Silva!

Site-portfólio de Louise Ganz: https://lganz.wordpress.com/2016/03/21/lotes-vagos-ocupacoes-experimentais/

Confira o projeto Lotes Vagos no edital ARTE PARA UMA CIDADE SENSÍVEL: https://arteparaumacidadesensivel.wordpress.com/obras/lotes-vagos/

A publicação de breno Silva e Louise Ganz, Lotes Vagos - ocupações experimentais, de 2009 pelo instituto cidade criativa está disponível aqui!

Louise Ganz concedeu uma entrevista para o jornal O Tempo em 2013 quando contou sobre o projeto Lotes Vagos: Em busca de outros espaços - Entrevista com Louise Ganz