Você está aqui: Página Inicial / Pessoas / Camilo Yáñez

Camilo Yáñez

artista, curador e professor

Graduado e mestre em Artes pela Universidade do Chile, Camilo Yáñez é  artista, curador e professor. Natural de Santiago de Chile onde nasceu em 1974. Como docente leciona na Universidad de Artes, Ciencias y Comunicación de Santiago de Chile e na Universidad Diego Portales. Foi coordenador de artes visuais do Centro Cultural Matucana 100 em Santiago do Chile (2003-2007), bem como curador da 7ª Bienal do Mercosul realizada em Porto Alegre em 2008, junto com a curadora argentina Victoria Noorthoorn.

Como artista, entre suas mostras mais importantes estão Daniel López Show, na White Box, em Nova Iorque (2006); Contragolpe, no Instituto Divorcados, Karl Marx alle 87, em Berlin (2006); Multiplication, no Museu de Arte Contemporânea, em Santiago do Chile (2006) e Utopías de Bolsillo, Bienal de Arte, no Museu Nacional de Belas Artes, em Santiago de Chile (2006). Como artista Yáñez participou também da 5ª Bienal do Mercosul, em Porto Alegre (2005), entre outras mostras internacionais de arte contemporânea.

Foi co-editor de Poblado, publicação sobre arte contemporânea chileno e membro do Comitê Editorial do livro Copiando el Edén: Arte Reciente en Chile, editado por Gerardo Mosquera.

Recentemente, em meados de 2017, por ocasião da inauguração do novo Centro de Arte Contemporânea Cerrillos, que ocupa as instalações do antigo aeroporto da cidade, Camilo fez a curadoria da exposição “Una imagen llamada palabra” que abarca meio século de arte chilena à partir da data em que o emblemático aeroporto parou de funcionar como principal porta de entrada do Chile. A exposição reinterpreta uma chave-mestra para a produção artística contemporânea chilena, marcada pelo cruzamento crítico entre imagem e texto incluindo obras de proeminentes artistas nacionais. Sobre essa exposição vide: